Flavobióticos e microbioma: as interações dos polifenóis na microbiota intestinal

O microbioma intestinal está conectada com os demais sistemas do corpo de forma multidimensional, afetando as respostas metabólicas endógenas e criando eixos, como intestino-pulmão, intestino-cérebro, intestino-pele, intestino-músculo, intestino-tecido adiposo, entre outros. Dada sua interatividade, o estudo do microbioma tem se tornado cada vez mais relevante, em decorrência também de seu envolvimento chave no aparecimento e desenvolvimento de doenças cardiometabólicas, inflamação intestinal, câncer, alterações cognitivas e distúrbios neuropsicológicos.

O papel dos prebióticos na microbiota

Muitos dos substratos da dieta são prebióticos, os quais são utilizados pelas bactérias do cólon, promovendo o crescimento e a atividade de cepas bacterianas benéficas. Essa fermentação acarreta em uma série de nutrientes e sinais químicos que afetam tanto a imunidade, quanto o metabolismo do hospedeiro.

Até recentemente, o conceito prebiótico era designado a carboidratos não digeríveis específicos (inulina, frutooligossacarídeos e galactooligossacarídeo), entretanto, fitoquímicos, como polifenóis também são capazes de estimular seletivamente bactérias benéficas e reduzir a incidência de doenças.

Ação dos polifenóis no microbioma

Os polifenóis são uma classe de metabólitos secundários de plantas que, devido à sua estrutura química, são pouco absorvidos, atingindo assim o cólon e a microbiota residente.

A ação desses compostos se dá por ativação da codificação de enzimas específicas associadas a polifenol (PAZymes), as quais fazem com que os microrganismos presentes possam usufruir dos benefícios dos polifenóis, contribuindo, então, não só para melhorar aptidões e meia-vida; mas também inibindo seletivamente o desenvolvimento de espécies patogênicas associadas à distúrbios metabólicos.

Dentre as espécies bacterianas fundamentais para a saúde intestinal, destacam-se: Akkermansia muciniphila, Bacteroides thetaiotaomicrom, Faecalibacterium prausnitzii, Bifidobactérias e Lactobacilos; e todas foram relacionadas ao efeito de estímulo de crescimento de bactérias benéficas dos polifenóis, conforme elucidado na revisão de Rodríguez-Daza et al. (2021).

O 11º Gluten Free acontecerá nos dias 22 e 23 de julho, em São Paulo, e receberá os maiores palestrantes da nutrição no país, além das principais marcas de suplementos, nutracêuticos e superfoods durante a feira de exposição. Clique aqui e saiba mais sobre o GF 2022.

REFERÊNCIAS

RODRÍGUEZ-DAZA, Maria Carolina et al. Polyphenol-Mediated Gut Microbiota Modulation: toward prebiotics and further. Frontiers In Nutrition. Canadá, p. 1-24. 28 jun. 2021. Disponível em: https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fnut.2021.689456/full#:~:text=Polyphenol%2DMediated%20Gut%20Microbiota%20Modulation%3A%20Toward%20Prebiotics%20and%20Further,-Maria%20Carolina%20Rodr%C3%ADguez&text=The%20genome%20of%20gut%20microbes,of%20unabsorbed%20(poly)phenols. Acesso em: 05 abr. 2022.